EUA processam três operadores de criptomoeda por fraude

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Receba os artigos diretamente no seu email


No último ano, a subida das criptomoedas motivou uma série de golpes que prometiam altos rendimentos em pouco tempo. Desta vez, um órgão regulador dos EUA processou três operadores de criptomoedas, alegando que eles cometeram fraude contra seus clientes.

Segundo a Reuters, a CFTC (Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities) acusa Patrick McDonnell e sua empresa CabbageTech de roubarem numerário dos clientes, em vez de negociar criptomoedas para eles.

Imagem por GoodManPL/Pixabay

Em outro caso, Dillon Michael Dean e sua empresa, Entrepreneurs Headquarters Ltd, são acusados de operar um esquema de pirâmide. Ele teria solicitado US$ 1,1 milhão em bitcoin de mais de 600 investidores, prometendo combinar e investir esse quantia. S terceiro caso segue em sigilo de justiça.

Em expedido, a CFTC e a SEC (percentagem americana de valores mobiliários) dizem que continuarão a “impedir e...

prevenir fraudes na oferta e venda de instrumentos digitais” — isso inclui criptomoedas, tokens e similares.

Em dezembro, a CFTC autorizou o lançamento de contratos futuros de bitcoin, que permitem apostar no preço da criptomoeda. Desde logo, eles vêm sendo negociados pela Chicago Board Options Exchange (Cboe) e pelo CME Group, maior operador global de derivativos.

Na época, a Futures Industry Association enviou uma epístola pedindo que o órgão solicite mais contribuições do público antes de permitir que novos produtos baseados em criptomoedas sejam lançados no mercado.

S presidente da CFTC, S. Christopher Giancarlo, prometeu esta semana uma “estudo intensificada” para derivativos de criptomoeda — porquê futuros de bitcoin — daqui para a frente. Os reguladores terão uma lista de oito pontos porquê referência.

Com informações: Reuters, Wall Street Journal.

EUA processam três operadores de criptomoeda por fraude


Fonte:Tecnoblog

Mude para versão para dispositivos móveis deste site