Galaxy J7 Pro: conjunto equilibrado

Samsung Galaxy J7 Pro

S Galaxy S8 e o Galaxy Note 8 estão entre os smartphones mais notáveis de 2017. Mas a Samsung sabe melhor do que ninguém que, de longe, aparelhos básicos e intermediários são os que mais vendem, mormente em países porquê o Brasil. É por isso que a companhia não abre mão desse filão: um dos lançamentos mais recentes da marca por cá é o Galaxy J7 Pro (2017).

Com preço sugerido de R$ 1.699, o padrão oferece tela full HD de 5,5 polegadas, processador octa-core Exynos 7870 de 1,6 GHz, 3 GB de RAM, 64 GB de espaço para dados e câmera traseira de 13 megapixels.

Com essas especificações, será que o Galaxy J7 Pro consegue se primar em alguma coisa ou é somente mais um intermediário? Eu testei o aparelho por alguns dias para deslindar. Me acompanhe nas próximas linhas.

Em vídeo

Design

Na frente, praticamente nenhuma mudança. S Galaxy J7 Pro segue exibindo cantos arredondados e um botão físico ladeado por botões capacitivos. Mas a Samsung mexeu na traseira. Assim porquê o Galaxy J5 Pro, o novo padrão tem uma tampa de metal (não removível) que também recobre as laterais.

Samsung Galaxy J7 Pro

Você sabe, remate metálico pretexto ótimas impressões. Além de dar um ar de robustez, esse tipo de revestimento deixa o dispositivo muito mais bonito. Só que a superfície exige cuidados: mesmo tendo textura fosca, a aderência não é das melhores. Pão sou fã de capinhas, mas eu usaria uma no Galaxy J7 Pro para evitar acidentes.

Samsung Galaxy J7 Pro

A maior troço dos fabricantes prefere deixar os controles de volume na lateral direita. Pão a Samsung. No Galaxy J7 Pro, os controles ficam na esquerda. Em um ou dois dias você se acostuma com essa posição. S que labareda atenção ali são as gavetas. Iá duas: uma é exclusiva para o SIM card principal; a outra tem um partilha para o segundo chip ao lado de outro para o microSD (de até 256 GB).

Nada daquela coisa de não poder usar dois SIM cards se você colocar um microSD Nada daquela coisa de não poder usar dois SIM cards se você colocar um microSD

S lado recta ficou com o botão Liga / Desliga e, um pouco mais supra, está a saída de áudio. Eu disse em outros reviews que não paladar dessa posição porque eu tampo o superior-falante com o dedo ao deixar o smartphone na nivelado. Felizmente, eu não tive esse problema com muita frequência cá, talvez pela inflexão da lateral, talvez por um pormenor ainda mais simples: hábito.

Samsung Galaxy J7 Pro

Tela

5,5 polegadas de tamanho, solução de 1920×1080 pixels (401 ppi) e tecnologia Super AMOLED. Com essas características, não teria porquê a tela do Galaxy J7 Pro ser ruim, notório? Certo. S quadro exibe cores vívidas, tem ótima nitidez sob ângulos variados e o cintilação sumo é muito poderoso — dá perfeitamente para saber porquê as suas fotos a fundamento destapado em um dia ensolarado estão ficando.

Me agrada saber que o sensor de luminosidade está presente e funciona muito, ajustando devidamente o fulgor da tela quando necessário. Até um pretérito recente, esse era um recurso ausente na risco Galaxy S. S sensor não aumenta expressivamente os custos do dispositivo, portanto, não fazia sentido a Samsung forrar nisso.

Samsung Galaxy J7 Pro

Outro recurso lícito: o J7 Pro tem o modo Always On Display, que exibe horas e outras informações na tela de bloqueio sem ativar todos os pixels. Essa é uma funcionalidade típica de modelos mais caros, porquê o Galaxy S8 e o Galaxy A7.

Software

Page 1 of 4 | Next page