Twitter vai adotar regras mais rígidas para coibir abusos

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Receba os artigos diretamente no seu email


Tudo tem um lado negativo. No caso do Twitter, a facilidade de acompanharmos os assuntos do momento praticamente em tempo real também abre caminho para abusos e manifestações de ódio. Isso porque, quando medidas são tomadas a reverência, costuma ser tarde. Reconhecendo as falhas, o próprio Jack Dorsey, CEO do Twitter, publicou uma série de tweets prometendo agir: regras mais rígidas entrarão em vigor em breve.

São várias mudanças, razão pela qual o Twitter criou um calendário de implementação. As primeiras das novas regras e procedimentos começam a valer no próximo dia 27. Outras medidas serão implementadas durante novembro, dezembro e, finalmente, janeiro de 2018.

Twitter

As primeiras medidas visam combater o que o Twitter classifica porquê “nudez não consensual”, uma aparente tentativa de coibir o vazamento de imagens íntimas ou, ainda, a chamada pornografia de vingança (revenge porn).

Por padrão, o Twitter bloqueia temporariamente a conta do responsável, pelo menos até que o texto ilícito seja removido. S bloqueio definitivo só ocorre em caso de reincidência. É o mesmo tratamento oferecido aos usuários que replicam esse texto. Com as mudanças, o perfil do responsável será precito imediatamente e por tempo indeterminado.

S Twitter também vai atuar mais ativamente para coibir nomes, descrições e imagens que expressam ódio, texto de grupos que apoiam práticas violentas para propagar suas causas e mensagens que incentivam agressões, ofensas ou ameaças. Os responsáveis por conteúdos que se enquadrem nesses critérios também serão suspensos.

É praticamente impossível fazer esse tipo de controle somente com um...

time de revisores. É por isso que alguns mecanismos serão criados para facilitar o trabalho, entre eles, uma instrumento que permitirá que qualquer pessoa denuncie texto ilícito — no sistema atual, somente denúncias de vítimas ou pessoas envolvidas de alguma forma são aceitas.

Mas, e se qualquer usuário for punido indevidamente? Essa possibilidade existe. De certa forma, foi uma punição precipitada que fez o ponto lucrar relevância nos últimos dias: a atriz Rose McGowan teve a sua conta bloqueada no Twitter depois de publicar mensagens denunciando o produtor cinematográfico Harvey Weinstein de ataque sexual.

Ficou parecendo que a atriz estava sendo censurada, tanto que, no Instagram, McGowan pediu esteio para que a sua conta fosse desbloqueada no Twitter, campanha que resultou na hashtag #WomenBoycottTwitter. Foram tantos tweets em prol dela que a conta acabou sendo desbloqueada horas depois.

TWITTER HAS SUSPENDED ME. THERE ARE POWERFUL FORCES AT WORK. BE MY VOICE. #ROSEARMY #whywomendontreport

Uma publicação compartilhada por Rose McGowan (@rosemcgowan) em Out 11, 2017 às 9:19 PDT

Mais tarde, o Twitter explicou que a suspensão foi motivada pela divulgação de um número de telefone privado em uma das mensagens da atriz, comportamento que é proibido na rede social.

Para evitar outros casos porquê esse, o Twitter afirma que permitirá que o responsável por uma conta banida recorra da decisão. Se o apelo não surtir efeito, a companhia explicará, em detalhes, o porquê de o perfil ter sido bloqueado.

Com informações: TechCrunch

Twitter vai adotar regras mais rígidas para coibir abusos


Fonte:Tecnoblog

Mude para versão para dispositivos móveis deste site