,1-- -->

Como escritores introvertidos viram empreendedores de sucesso

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Receba os artigos diretamente no seu email



Não é fácil ser um introvertido em um mundo que premia a extroversão.

Grave vídeos.

Dê palestras.

Seja o primeiro a dar sua opinião.

Fale mais e escute menos.

Mostre seus resultados sempre que tiver a chance.

Assim você será notado.

Assim fará sucesso.

Aparentemente os introvertidos não têm vez.

Não serão bons líderes.

Não serão bons vendedores.

Não servem para empreender.

Você sente que precisa fazer um esforço gigantesco para se encaixar nesse ideal que alguém criou?

E seu eu disser que não precisa ser assim?

Criei um negócio digital que fatura milhões por ano sendo um escritor introvertido.

E hoje vou mostrar como você também pode.

Ninguém nasce uma estrela

É muito fácil olhar para pessoas de sucesso e acreditar que elas já nasceram prontas.

Mas todo profissional já foi amador um dia.

A pergunta que fica então é:

“Qual é o ponto de virada que transforma um amador em um profissional?”

Há mais de 10 anos no mercado digital, hoje consigo “cheirar” de longe a diferença entre um amador e um profissional.

O quanto cada um fatura não é o fator diferencial.

Nem mesmo o número de curtidas, comentários ou compartilhamentos.

Acredito a transformação de um amador em profissional é uma junção de três pilares:

1) Velocidade

Esse é um dos “segredos” que muitos amadores não entendem.

Eles estudam por dois anos antes de sequer tomar uma ação e são engolidos pela velocidade que o mercado digital opera.

Ser veloz significa tomar decisões rápidas e até mesmo riscos altos, jogando o chapéu do outro lado do muro.

Uma frase que li no meu livro favorito de marketing diz:

“O dinheiro ama velocidade”*.

2) Clareza

Não adianta ser veloz se você não sabe para onde está indo.

Quando você não entende os fundamentos de um negócio digital, torna-se perigoso correr em um caminho sem um guia.

Ter clareza é separar ruídos de informação.

É distinguir modinhas de tendências.

3) Consistência

Esse é o teste de resistência máximo para saber se você está pronto.

Amadores se frustram quando os resultados não aparecem.

Profissionais crescem com suas derrotas.

Consistência é ir para o treino todos os dias.

É aparecer e entregar o melhor de si, apesar do resultado.

Dias ruins vão acontecer, não há como evitá-los.

Lembre-se: seu foco deve estar na jornada, não no destino.

6 pilares para escritores encontrarem seu nicho favorito e lucrativo

A internet trouxe um mundo de possibilidades para escritores, introvertidos ou não, que querem viver do seu talento.

Através da web é possível achar praticamente qualquer produto ou serviço, em qualquer lugar do mundo, a apenas um clique de distância.

E atuar em um nicho de mercado é basicamente oferecer uma solução “quase perfeita” para um problema de um grupo específico de pessoas.

Pense na grande dificuldade para alguém que está querendo conquistar um lugar de destaque em um mercado de massa, com grandes players já estabelecidos.

Como você esperaria se destacar e alcançar a sua concorrência em um mercado tão amplo?

Escrevendo sobre absolutamente tudo?

Ou sendo apenas mais um peixe em um vasto oceano lotado de tubarões?

O sucesso na escolha de um nicho depende basicamente de 3 fatores:

  • O tamanho do nicho (muito pequeno, pouca lucratividade).
  • O grau de concorrência (pouca concorrência pode indicar que não há oportunidade).
  • Sua habilidade para se tornar uma autoridade respeitada em seu nicho.

Na ausência de algumas dessas condições, seus resultados serão, na melhor das hipóteses, medíocres.

Portanto, conheça os 6 passos para encontrar o seu nicho ideal, onde você terá uma audiência interessada naquilo que você escreve, e, que possui uma grande potencial de comprar algo de você em um futuro breve.

Passo 1: Segmente o público da maneira correta

Quando falamos de nichos, devemos pensar em dividir nosso público além dos critérios de segmentação de mercado.

Mas sim considerar também o que esse público precisa e busca resolver na internet.

Mais importante do que saber a idade, sexo e local de residência de sua possível audiência, é responder a essas perguntas:

  • Para quem eu gostaria de escrever?
  • Quais benefícios posso oferecer para as pessoas através da minha habilidade única
  • Quem eu já ajudei?
  • O que eles têm em comum?
  • Quais desejos, problemas e necessidades das pessoas que ajudei?
  • Qual é o tipo de linguagem mais adequado para esse público: formal ou informal
  • O que irá se conectar melhor com esse público: dicas práticas? Frases inspiracionais? Histórias que geram reflexão?
  • Por que eles devem ler meus textos?

Passo 2: Descubra assuntos relacionados ao mercado que deseja explorar

Comece do jeito mais fácil e óbvio: faça uma pesquisa por seu assunto de interesse no Google.

Vá até o final da primeira página de resultados e perceba que você encontrará outras sugestões de pesquisas relacionadas ao termo pesquisado.

Você também pode usar o site Answer the Public para identificar as pesquisas relacionadas a seu nicho de interesse.

O próximo passo é verificar se a demanda pelos termos encontrados é real e se possui um bom volume de buscas.

Passo 3: Faça pesquisas por termos relacionados ao nicho de mercado

Vamos usar o Ubersuggest para descobrir mais palavras-chave relacionadas ao nicho que estamos estudando.

Digamos que o seu mercado de interesse é o de “alimentação saudável”.

Além de fazer a pesquisa para o termo central do seu nicho, veja qual o volume de para as palavras encontradas nas buscas relacionadas no final da pesquisa no Google.

Selecione os resultados mais atrativos, com maior pesquisa mensal e menor concorrência.

Anote todos os dados de volume de buscas mensais e concorrência em uma planilha à parte.

Ao escolher em quais mercados pretende aprofundar seu estudo lembre-se que: nichos muito pequenos e com pouca concorrência tendem a não ser lucrativos, pois se ninguém está explorando é possível que não haja público interessado.

Passo 4: Analise a procura pelo termo ao longo do tempo

No Google Trends você irá encontrar gráficos para os termos pesquisados...

que mostram a frequência de pesquisa através do tempo, globalmente.

A ferramenta fornece a popularidade do termo dividida por cidades, regiões, países e linguagem.

Você pode comparar o volume de pesquisas dentro de algumas opções de condições específicas.

Procure conhecer a flutuação dos termos mais relevantes encontrados na pesquisa feita no Ubersuggest.

Certamente você fará uma boa escolha ao dar preferência aos termos que vêm apresentando um aumento no volume de buscas ao longo do tempo.

Passo 5: Procure por problemas sem soluções

Grupos de Facebook e LinkedIn, o fórum de Perguntas e Respostas do Yahoo e até os reviews de livros da Amazon, são lugares perfeitos para encontrar as maiores frustrações da sua audiência.

Muitas vezes esses usuários não tiveram suas dúvidas respondidas por buscas online e recorrem a esses locais como um “último recurso”.

Se um tópico apresentar algum engajamento você pode estar diante de uma oportunidade de nicho de mercado não explorado.

Também considere avaliar buscas feitas no YouTube que possuem poucos resultados de busca.

Passo 6: Leia comentários em blogs e sites

Faça uma busca por pessoas que já possuem posição de destaque em seu nicho de mercado.

O que seus leitores estão dizendo? Sentem falta de algo?

Também anote todas essas impressões.

Sendo esses seus maiores concorrentes não se limite apenas ao site. Vá explorar as redes sociais dessas pessoas.

E leia atentamente cada comentário.

Você pode conseguir uma dica preciosa.

Ao encontrar seu lugar único no mercado, aquele que só você poderia ocupar e que é diferente dos demais, não importará se você é introvertido ou não.

Aliás, quem é introvertido tem uma vantagem natural, na hora de escrever bons textos.

Somos naturalmente mais observadores e gostamos de momentos de solidão. Cenário perfeito para florescer a criatividade.

Desde que o ego não fique no caminho.

Seus textos SERVEM sua audiência ou somente alimentam seu EGO?

Sua audiência vai chegar muito mais próximo do seu produto ou serviço quando o conteúdo fizer esse trabalho intermediário.

É isso que conecta, que faz as pessoas comprarem muito mais do que uma simples oferta fria, sem conexão nenhuma.

O primeiro passo é conhecer o seu público-alvo muito bem.

Vá além de gênero e idade e procure descobrir:

  • Quais são os livros que a sua audiência lê?
  • Quais são os filmes que a sua audiência assiste?
  • Quais são as músicas que a sua audiência gosta?

Com isso você consegue gerar uma conexão muito mais profunda.

E lembre-se: você não é sua audiência!

Você acha que você conhece o seu visitante, você acha que ele vai gostar de determinado assunto, mas isso é uma opinião sua.

Pense se você não anda escrevendo para você mesmo(a).

O seu conteúdo está ali para servir as outras pessoas e resolver as dores delas.

Então você precisa conhecer muito bem o seu público para saber como escrever melhor para ele.

Saber com quem você está falando já irá melhorar, e muito, tanto a qualidade quanto a rapidez com que você entrega um texto.

Descobrir como escrever bem não é um dom ou talento, é treino.

Como um músculo, você também pode desenvolver essa habilidade, mas para isso precisa treinar. De preferência todos os dias.

De escritor a empreendedor: lições que aprendi em 10 anos vivendo exclusivamente do mercado digital

São lições que eu pagaria uma grande quantia para ter aprendido lá atrás.

Espero que elas sirvam como guia na sua busca por reconhecimento e sucesso.

Lição 01: Tudo começa na escrita

Toda página de vendas, sequência de email e até vídeos de vendas começam na escrita.

Escrever bem gera clareza, comunicação assertiva e maior faturamento.

Lição 02: Hábitos geram consistência, que geram excelência

Pequenos atos diários executados com consistência geram grandes resultados. Consistência é a chave do sucesso.

Lição 03: O ego é seu inimigo

Para crescer rápido é necessário falhar rápido, ignorando medo, vergonha ou vexame público.

Esses sentimentos aparecem quando seu ego toma conta.

Lição 04: Valorize o silêncio. Ele é escasso hoje em dia

A internet está criando um grupo de pessoas que falam demais por não ter nada a dizer.

Resultados não são o que você fala, mas sim o que você faz.

Lição 05: Siga o processo, não o prêmio

Tanto o vencedor como o perdedor em uma competição desejam a medalha de ouro.

Mas somente aquele que treina com um ótimo processo definido é quem leva o prêmio.

Lição 06: Autoconhecimento é subvalorizado no mundo dos negócios

Melhorar como pessoa te ajuda em sua carreira, mas o contrário nem sempre é verdadeiro.

Lição 07: Ser diferente é mais efetivo para seu posicionamento do que ser o melhor

Para uma audiência, o melhor é subjetivo.

O diferente é óbvio.

Lição 08: Lista de Email ainda é o ativo mais importante de um negócio digital

Essa ainda é a mídia mais tradicional e efetiva no mundo digital.

E você não precisa de vídeos para gerar dinheiro com ela.

Lição 09: Gerar ótimas experiências é ter vários momentos esquecíveis, mas raros momentos memoráveis

Você ignora 2 horas na fila de uma montanha-russa se os 2 minutos dessa aventura foram inesquecíveis.

Priorize momentos de entrada, pico e saída nos pontos de contato com clientes.

Lição 10: Empreender é uma maratona.

Mas ao invés de receber uma medalha ao cruzar a linha de chegada, você é agarrado e colocado novamente na linha de partida

Amadores terminam sua jornada na primeira linha de chegada.

Profissionais se empolgam com uma nova linha de partida.

Não tenha medo de ser quem você nasceu para ser.

O mundo tem um lugar especial que é seu. Basta você descobrir qual é e levantar para ocupá-lo.

Ninguém mais pode além de você.

Apollo



Fonte